Equipe da Abraji visita Edealina para apurar assassinato de jornalista
  • 05.02
  • 2018
  • 10:20
  • Abraji

Liberdade de expressão

Equipe da Abraji visita Edealina para apurar assassinato de jornalista

A coordenadora do Programa Tim Lopes, Angelina Nunes, e o integrante da equipe da Abraji Rafael Oliveira estiveram em Edealina e região entre domingo (28.jan) e quarta-feira (31.jan). A viagem teve como objetivo dar início à investigação do assassinato do jornalista Jefferson Pureza. O radialista foi morto com três tiros na noite de 17.jan.2018.

A equipe percorreu cerca de 500km e conversou com autoridades locais, outras fontes relacionadas ao caso e teve acesso a documentos que estão sendo analisados. Há indícios de que o assassinato de Pureza tem ligação com o seu trabalho jornalístico, mas Abraji está ainda na primeira fase de apuração do caso antes de chegar a uma conclusão. Caso os indícios se confirmem, uma equipe de repórteres de diferentes veículos viajará a Edealina para reportagens aprofundadas sobre o crime e sobre os temas que Pureza cobria, como prevê o Programa Tim Lopes.

Pureza trabalhava na rádio Beira Rio FM, apresentando o programa A Voz do Povo. Em janeiro de 2017, divulgou no ar que estava sendo ameaçado. A rádio foi alvo de ataques mais de uma vez. Na mais recente, em novembro de 2017, foi completamente incendiada. A emissora tinha planos de voltar a funcionar, até o assassinato do radialista.

O Programa Tim Lopes é financiado pela Open Society Foundations, e tem por objetivo esgotar a apuração de casos de homicídio, sequestro ou tentativa de homicídio e sequestro contra comunicadores. 

Assinatura Abraji